Assistente de Fisioterapia: o que faz e a sua importância

Ser assistente de fisioterapia é mais do que conhecer práticas de reabilitação e tratamento.

Trata-se de um conjunto de habilidades e competências técnicas, mas também comportamentais – que potenciam a eficácia de um processo terapêutico.

Dicas CEFAD Assistente de Fisioterapia

Um tratamento de fisioterapia tem como objetivo recuperar e manter a capacidade funcional do corpo do paciente.

Para isso, é necessário um trabalho de avaliação, tratamento e prevenção de problemas, realizado por profissionais de saúde especializados que trabalham em equipas multidisciplinares, e aqui estão incluídos os assistentes de fisioterapia.

Quais são as Funções de um Assistente de Fisioterapia?

  • Administram processos Terapêuticos

Uma vez que a fisioterapia utiliza métodos para promover o bem-estar, o assistente irá administrar técnicas de tratamento que são cada vez mais diversificadas, tais como:

  1. Tratamentos manuais como massagem terapêutica, terapia de ponto de pressão e outros;

  2. Tratamentos elétricos, ultrassons e mais terapias físicas como por exemplo, compressas molhadas, práticas com plantas e minerais e lâmpadas de infravermelhos.

Para além disso, também é responsável por proceder à colocação de suportes físicos como próteses, cintas ortopédicas e muletas, explicando ao paciente como deve ser feita a correta utilização dos mesmos.

  • Auxiliam na Execução do Plano de Tratamento

Apesar de não ser responsável pelo diagnóstico dos pacientes, um assistente de fisioterapia presta auxílio para que os utentes e doentes aprendam os exercícios de reabilitação e outras atividades funcionais que estejam incluídas no plano de tratamento.

A sua presença garante que o exercícios são executados da melhor forma. Protege e zela pela segurança dos pacientes.

A presença de um Assistente de Fisioterapia garante que os resultados correspondam aos objetivos do tratamento, voltando, dentro do possível, à vida normal.

  • Dão Motivação e Incentivo

O tratamento de reabilitação nem sempre é um processo fácil e normalmente, os resultados esperados costumam demorar.

Além disso, a execução de algumas técnicas terapêuticas pode causar algum desconforto físico.

Neste sentido, o assistente de fisioterapia irá atuar como motivador para manter os pacientes no percurso certo e incentivá-los para que concluam os planos de tratamento específicos.

  • Monitorizam e Registam os Progressos

São capazes de reconhecer e registar progressos e possíveis dificuldades. Para além de controlar o estado de saúde e desempenho ao longo do tratamento.

Assim, são capazes de conferenciar com os fisioterapeutas, bem como com outros profissionais de saúde, com o objetivo de avaliar, coordenar e, se necessário, modificar o plano conforme a evolução do paciente.

Os assistentes de fisioterapia contribuem para maximizar a qualidade de vida do paciente através dos procedimentos terapêuticos que aplicam.

Além disso, o processo de reabilitação tem também impacto no estado psicológico, emocional dos pacientes, uma vez que têm a possibilidade de ultrapassar dificuldades limitantes.

O assistente de fisioterapia tem um papel valioso e direto no bem-estar geral dos pacientes, em quase todas as áreas da vida.

Para além disso, cria relações de confiança com os pacientes, o que causa impacto no processo de reabilitação, tornando-o mais fácil.

Competências de um Assistente de Fisioterapia

Tendo em conta todas as funções que um assistente tem à sua responsabilidade, é natural que tenha de ter ou desenvolver algumas habilidades sociais e comportamentais, tais como:

  1. Calma, compreensão e empatia;

  2. Capacidade de motivação;

  3. Postura atenta (é importante perceber as necessidades do paciente e progressos);

  4. Capacidade de seguir procedimentos;

  5. Habilidade para explicar exercícios;

  6. Capacidade de comunicação 

Também é importante ter um forte espírito de equipa para que seja capaz de colaborar com os fisioterapeutas e outros profissionais da equipa.

Dicas CEFAD Assistente de Fisioterapia Curso

Gostas da área de Fisioterapia? Revês-te nesta Profissão? Dá o próximo passo!

Agora que já sabes o que faz um assistente de fisioterapia, compreendes a importância de adquirir conhecimentos técnicos e práticos.

Só assim serás capaz de desenvolver as funções de forma eficiente, segura e adequada – e ter sucesso na profissão.

Inscreve-te no nosso Curso de Assistente de Fisioterapia e marca a diferença!

Gostaste deste artigo? Partilha com os teus amigos :

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Centro Formação CEFAD
Centro Formação CEFAD

Deixa um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Índice
Blog Posts em Destaque
Linguagem um Elemento Transformador Dicas CEFAD photo

A linguagem como elemento transformador

A linguagem é um elemento poderoso que molda a forma como olhamos o mundo ao nosso redor. Ela deve ser pensada como um lugar de interação, de constituição de identidades, de representação de papeis, de negociação de sentidos e encarada não só como forma de representação do mundo, mas essencialmente, como forma de interação social.

Conversas de ginásio: A gíria ginasiana

Conversas de ginásio: A gíria ginasiana

O profissional do fitness é um caso paradigmático do uso da gíria. Também ele tem vindo a contribuir para o enriquecimento lexical da língua portuguesa com palavras e expressões que atestam a singularidade da linguagem ginasiana (chamemos-lhe assim). Língua viva A língua é como um músculo, precisa de estar em constante movimento ou então esmorece,

Leijon ME, Faskunger J, Bendtsen P, Festin K, Nilsen P. Quem não adere às recomendações de atividade física e por quê?. Cuidados de Saúde. 2011;29(4):234-40. - Clark, M.A. & Luccet, S.C. NASM essentials of corrective exercise training. 2011 - Conceito Atuais em Alongamento Muscular para Exercício e Reabilitação. Jornal Internacional de Fisioterapia Desportiva. 2012;7(1):109-119.

Reabilitação Muscular da Coluna Vertebral nos Desvios Posturais e Dor de Costas

Existem dois tipos de pessoas: As que têm dores de costas e…… ….as que vão ter dores de costas!! Segundo a Sociedade Portuguesa de Patologia da Coluna Vertebral, 7 em cada 10 portugueses sofrem ou já sofreram de dores nas costas. 80% das lombalgias são de origem mecânica e uma grande percentagem deve-se a razões

Scroll to Top